Whatsapp É verdade que os probióticos são aliados da saúde? | Dra. Joise Wottrich
Compartilhe:

É verdade que os probióticos são aliados da saúde?

Probióticos são bactérias vivas encontradas em alimentos fermentados como queijos, iogurtes, alguns leites e até mesmo em cápsulas.


E quanto mais bactérias boas há no intestino, menos bactérias ruins se instalam no nosso corpo. As bactérias boas também ajudam na digestão e na absorção de nutrientes, mas, como nem tudo é perfeito, será que os probióticos podem causar efeitos colaterais?


Probióticos causam efeitos colaterais - Verdade.

 Embora existam resultados promissores do consumo de probióticos, seja através de alimentos ou suplementos, algumas pessoas podem apresentar sintomas temporários como gases, inchaço e sensação de estufamento.


Esses efeitos são comuns e provocados pela fermentação que as bactérias realizam no intestino. No entanto, em pessoas com inflamações intestinais, por exemplo, estudos mostram que o uso de probióticos podem não ser tão positivos, caso a barreira intestinal já esteja danificada.


Isso porque, mesmo que benéficos, os probióticos ainda são bactérias que ao extravasar para fora do intestino, podem gerar respostas inflamatórias e infecções no organismo.


Probióticos impedem contaminação por COVID-19 - Mito.

Como já comentado, os probióticos contribuem para as funções imunológicas do corpo e estudos apresentam que durante a infecção pelo novo coronavírus, os probióticos estimulam a secreção de anticorpos de defesa do organismo.

Porém, ainda não existe comprovação de que o uso exclusivo de probióticos é capaz de evitar o contágio e agravamento da doença em caso de infecção, sendo necessário manter as demais ações preventivas.


O consumo de probióticos é positivo na doença de Alzheimer - Verdade.

 Além da imunidade, já foi demonstrado pela ciência que há uma estreita relação do intestino com o nosso cérebro. E, sabendo disso, não é improvável pensar que o uso de probióticos, ao beneficiar nosso intestino, pode também levar a melhoras no funcionamento cerebral.


Essa possibilidade se confirmou em um estudo que revisou artigos sobre a cognição e o uso de probióticos em pacientes com Alzheimer, uma doença que afeta principalmente a memória, que é uma das nossas funções cognitivas. Na revisão, os autores indicam que houve de fato melhora na cognição das pessoas com doença de Alzheimer que usaram probióticos.


Pessoas com diabetes não se beneficiam do uso de probióticos - Mito.

 A diabetes, assim como outras doenças metabólicas, está relacionada com processos inflamatórios. Por isso, pesquisadores decidiram investigar se o uso de probióticos poderia trazer benefícios ao tratamento da doença.


Os cientistas revelaram que o consumo de probióticos por pessoas com diabetes tipo 2 foi capaz de diminuir alguns marcadores importantes do estado de saúde do paciente diabético, como a resistência à insulina. Esses resultados ainda precisam ser mais bem explorados, mas, revelam que o uso de probióticos pode contribuir com os demais cuidados necessários para o controle do diabetes.

Então, devo comprar probióticos para usar?

Se você não apresenta problemas de saúde, o consumo de probióticos advindo dos alimentos já será bastante benéfico para a sua saúde e nutrição, oferecendo ainda mais nutrientes que os suplementos. Apesar dos benefícios que apontamos e da venda livre de probióticos em farmácias, é necessário um uso cauteloso dos suplementos.

POR: Dra. Joise Wottrich


CONTEÚDOS RELACIONADOS:

Carência de vitaminas e a queda de cabelo: a importância da nutrição capilar

Carência de vitaminas e a queda de cabelo: a importância da nutrição capilar

Uma boa nutrição capilar é essencial para resolver a carência de vitaminas e a queda capilar, bem como fortalecer o crescimento dos fios com todos os nutrientes que eles precisam. 

Veja mais
O que são nutricosméticos?

O que são nutricosméticos?

Os nutricosméticos prometem transformar pele, cabelo e unhas de dentro para fora. Por isso, vamos entender qual é a conexão entre nutrição e beleza, destacando como esses produtos atuam no gerenciamento do envelhecimento. Quando aliados a uma dieta anti-inflamatória e um estilo de vida saudável, são verdadeiros agentes para uma beleza radiante.

Veja mais
A subjetividade estética do ponto de vista de Platão

A subjetividade estética do ponto de vista de Platão

"A beleza está nos olhos de quem a vê", é o que disse o filósofo Platão. A partir disso, podemos refletir sobre a singularidade do olhar de cada um sobre a beleza e o que ela representa.

Veja mais
Developed by Agência Jung